Unidade 6 - Primeiras cidades e primeiros impérios.

A Mesopotâmia era uma região extremamente fértil. Uma faixa de terra plana entre os rios Tigre e Eufrates, numa planície. Ao longo do tempo, diferentes povos ai habitaram e construíram suas cidades.  

Cidades foram construídas sobre cidades ao longo do tempo, impérios substituíram impérios na Antiguidade, nesta região. As lutas para conquista da região sempre foram constantes, até os dias de hoje.


Vamos entender a importância histórica do Mediterrâneo e do Oriente Médio para a cultura ocidental.

Tópico 1 – Os Sumérios e o modo de produção asiático.

Ao longo da história, cada povo procurou um modo de produzir bens para sua sobrevivência. Nesta região surgiu o modo de produção asiático: terras pertencentes ao rei que a cedia aos camponeses.

Imagens sumérias_a civilização mais antiga da humanidade, surge entre 3500 e 3000 a.C.
Imagens sumérias_a civilização mais antiga da humanidade, surge entre 3500 e 3000 a.C.

A partir destas relações entre reis, guerreiros, sacerdotes e camponeses...

 

Os povos mesopotâmicos, na medida em que sua cultura aumentava e seu grau de socialização se tornava mais acentuado, desenvolveram uma forma de organização social necessária para se defender de invasões e cultivar o solo em comunidade.

 

Assim se organizaram os Impérios, as civilizações de regadio – as que viviam dependentes das cheias dos rios.

 

Divisão de trabalho: modo de produção asiático

Esta forma de organização permitia uma divisão de trabalho mais bem controlada:

  • A terra pertencia ao rei, os sacerdotes o representavam e ao deus local (eram impérios teocráticos).

  • As terras eram cedidas aos grupos de camponeses para cultivo, obtenção de alimentação e pagamento de impostos ao governo teocrático.

  • Em contrapartida, o governo mantinha os exércitos para defesa das aldeias e todos os serviços necessários à comunidade.

  • Este modo de organização e produção era chamado de modo de produção asiático e sua formação social era o império de regadio (voltado para atividades agrícolas baseadas na irrigação).

 

 

Tópico 2 - Os Sumérios, os acadianos e o padrão de cultura mesopotâmica.

Os povos usavam os materiais de que dispunham para sua sobrevivência. A Mesopotâmia era uma região argilosa e ai se desenvolveu a cerâmica, os tijolos e as telhas de argila. As cidades eram muradas com tijolos de argila.

Escavação arqueológica em Uruk, primeira grande cidade na Suméria.
Escavação arqueológica em Uruk, primeira grande cidade na Suméria.

 

A vida e a alimentação dos sumérios.

 

Os sumérios cultivavam o solo irrigado pelos rios e plantavam e coletavam tâmaras, damascos e figos que existiam na região. Estes produtos eram coletados e mantidos secos ao sol ou misturados ao mel para serem conservados.

 

Uma das primeiras cidades conhecidas.

Há 4.400 anos a.C. surgiu uma cidade sumeriana chamada de El Obeid, no sul do país, na foz dos rios Tigre e Eufrates.

 

Tijolos de argila.

Seus construtores haviam descoberto as técnicas de feitura de tijolos de argila secos ao sol, com que construíam as casas, as cidades e suas muralhas.

 

A metalurgia do cobre.

Haviam também descoberto a metalurgia de cobre, capaz de ser extraído de rochas colocadas em fornos a altas temperaturas. O cobre se derretia e podia ser moldado em forma de objetos os mais diversos possíveis: espadas, pontas de lança, objetos perfurantes para lavrar o solo, para fazer enxós e pontas de arpão.

 

Questões sobre a Mesopotâmia

Série 2

6 – As sociedades mesopotâmicas eram governos teocráticos – de fundo religioso – e quatro grupos conviviam nestas sociedades. Que grupos eram estes?

7 – Como era chamado o modo de produção das sociedades mesopotâmicas deste período?

8 – Descreva esta forma de organização?

9 – Qual o principal material retirado do meio ambiente que era usado na região?

10 - Quais os elementos básicos de sua alimentação?

 

Gabarito

 

 

Questões sobre a Mesopotâmia


Exercícios de pesquisa

Responda as perguntas abaixo, lendo o texto selecionado e discutindo as respostas em seu grupo de estudo.

 

Responda numa folha de papel ou envie através de e-mail – conforme orientação de seu professor. Coloque o nome dos participantes do grupo, a data e o número de sua turma e envie para correção em sala de aula.


“...a exploração deste paraíso natural, o Éden original, exigia um trabalho intensivo e a cooperação organizada de coletividades humanas importantes. Era necessário criar um solo arável a partir do caos dos pântanos [...] separar a terra do mar; drenar os pântanos, dominar a inundação, conduzir as águas vivificantes através de canais artificiais no deserto privado de chuvas.”

O oriente pré-histórico. Gordon-Childe.

  1. As cidades dos sumérias eram construídas de que tipo de material?

  2. Por que o autor chama esta região dos sumérios de “Éden original”, de paraíso natural?

  3. Quais as técnicas importantes que os sumérios desenvolveram?

  4. De que eram feitos as armas e os objetos de lavoura dos sumérios?

 

Reprodução da cidade de Ur, aproximadamente 16.000 m2
Reprodução da cidade de Ur, aproximadamente 16.000 m2

Exercícios de pesquisa - Respostas

 

  1. A cidades sumérias eram construídas de tijolos de argila secos ao sol.
  2. Esta região, onde habitavam os sumérios, Mesopotâmia - entre o Tigre e o Eufrates, é uma região bíblica onde se supunha, por sua fertilidade, que o paraíso deveria ser próximo.

  3. Os sumérios desenvolveram técnicas de cerâmica e de feitura de tijolos de argila.

  4. As armas e os objetos de lavoura dos sumérios eram feitos de cobre, mais uma descoberta tecnológica dos sumérios.

 

A sociedade suméria, sua economia e organização de poder.

Como vimos, os sumérios viviam num ambiente que exigia muito trabalho, mas que era favorecido pelas cheias dos rios e pelas obras de irrigação (canais que levavam água para outras áreas afastadas do rio).  

 

Elmo mesopotâmio
Elmo mesopotâmio

Tudo o que você está lendo se tornou uma tecnologia: a agricultura a partir das cheias dos rios.

A partir destas técnicas conseguiam sobreviver de uma maneira única, num ambiente cercado por desertos. Evidentemente, eram ricos, em relação a outros povos daquela região e suas terras eram muito cobiçadas.  

 

Os sumérios se organizaram, entre 4.000 e 3.000 a.C. em cidades-estados, de nomes Ur, Nippur, Kisch, Lagash e Uruk e que lutavam entre si por manter a hegemonia sobre as outras.


Vaso votivo de Uruk
Vaso votivo de Uruk

A agricultura e a mineração


A economia sumeriana tinha como sua mais importante atividade a agricultura. Cerimônias reais de cunho religioso ocorriam para que as colheitas fossem fartas.

 

Mineração e metalurgia

Os sumérios também se dedicavam à mineração, à metalurgia, à fundição de objetos, à ourivesaria (fabricação de jóias), às grandes obras de irrigação, construção de cidades e ao comércio com os povos da região e com o Egito e a Índia.

 

Uma sociedade religiosa

As terras pertenciam ao deus local e o caráter religioso de sua sociedade era patente. (Ver vaso de alabastro de Uruk). Em cada cidade, havia um chefe religioso, político e militar chamado Patesi.

 

Detalhe do vaso de Uruk.
Detalhe do vaso de Uruk.

Os governos teocráticos

Entre 2.350 e 2.300 a. C. as cidades sumerianas foram unidas sob o comando do rei de Kish, Sargão I, mas após sua morte, as cidades voltaram a ter independência. Com o passar do tempo, os sumérios sofreram diversas invasões de outros povos e foram absorvidos pelos assírios e, depois,  pelos babilônios.

 

Características dos impérios da região:

 

Uma das características comuns destas civilizações era a associação do poder político ao poder religioso.


O governante maior era associado às divindades e, desta associação, alicerçada pelos sacerdotes, pelo poder militar e pela nobreza, derivava seu poder.

 

Vamos analisar os impérios que se formaram na região ao longo do tempo. 

 

Uma região sujeita a muitas conquistas

Consideremos que, por ser uma região plana sem grandes obstáculos naturais, muito rica pela fertilidade de seu solo, era mais vulnerável aos constantes ataques de outros povos.

 

Observem uma casa suméria e vejam como era protegida. Praticamente um muro, um castelo, com uma única porta pequena reforçada e sem janelas.

 

Os sumérios desenvolveram a escrita cuneiforme, influenciaram os assírios e caldeus e sua religião era politeísta (muitos deuses) e antropomórfica (animais com cabeça de forma humana).

Ler mais:

www.dearqueologia.com

 

Esquema arquitetônico de uma casa suméria.
Esquema arquitetônico de uma casa suméria.

Os homens saem da Pré-História em 4000 a.C. A escrita é um marco do período histórico da humanidade.

Acadianos (Akkad – 2550 a.C.)

Império Acadiano, Crescente Fértil e Mediterrâneo.
Império Acadiano, Crescente Fértil e Mediterrâneo.

A região da Mesopotâmia era muito fértil e atraía povos de todos os lugares. Os acadianos provieram da região do deserto da Síria e se estabeleceram perto de Akkad, na Babilônia.


Mais tarde, sob liderança de Sargão, o Antigo, submeteram toda a região, entre o Golfo Pérsico e o Mediterrâneo, sendo em 2.300 a.C., dominados por outro povo bárbaro, os Guti.


Ler mais:

http://wps.ablongman.com/

 

Exercício de pesquisa – Se você fosse um arqueólogo...

Analise o vaso de alabastro, monte um grupo de estudo e escreva sua opinião, respondendo às perguntas abaixo.

 

 

1) O vaso nos demonstra quatro cenas: na parte inferior vegetais, acima criações, uma profissão de celebrantes e o rei sacerdote apresentando uma bilha com frutos à sacerdotisa do templo. Que representam estas figuras?

 

2) Você poderia concluir que esta sociedade tem um caráter eminentemente religioso voltado para cultos da fertilidade da agricultura? Justifique.

 

Detalhe do Vaso Warka
Detalhe do Vaso Warka

Resposta

 

1) As figuras representam os valores mais importantes para esta sociedade que vivia num oásis entre dois desertos. A alimentação como dádiva dos deuses. A fartura na alimentação é demonstrada pela domesticação de animais, pelo trabalho cooperativo e coletivo dos agricultores carregando bilhas e pela própria participação do rei sacerdote e da sacerdotisa na cerimônia.

 

2) Sem dúvida. A participação do próprio rei sacerdote e da sacerdotisa do templo e a cerimônia sugerem esta conclusão.        

 

Tópico 3 - Babilônios

A Suméria, com a queda de Ur, deixa de existir como potência política, militar e econômica. Suas conquistas e descobertas, seus sistemas de comércio e tecnologia são herdados por todos os povos da região tal foi a importância dos sumérios para as civilizações da região.

 

Babilônia

 

 

A Babilônia ocupava a região central da Mesopotâmia e, entre suas atividades estavam a agricultura de trigo, cevada, tâmaras, cebolas. Criações e mineração são também atividades dos babilônios, especialmente mineração de cobre, estanho chumbo, ferro, ouro e prata, além da produção de tecidos e objetos de metal. Não existiam moedas, mas as transações comerciais se faziam com ouro, prata e trocas em geral.

 

As portas da Babilônia - Museu de Berlin, Alemanha.
As portas da Babilônia - Museu de Berlin, Alemanha.
Código de Hamurabi - talhado em pedra - Museu do Louvre, França.
Código de Hamurabi - talhado em pedra - Museu do Louvre, França.

O código de Hamurabi

Entre os reis babilônios, em especial, um deles tem um relevo único: Hamurabi, entre 1792 e 1750 a.C.

 

Responsável pelo famoso “Código de Hamurabi” – “olho por olho, dente por dente”, Hamurabi cria bases formais para que se estabeleça uma ordem pública extremamente severa, mas estritamente obedecida com seu código.

 

Questões sobre a Mesopotâmia

Série 3

11 – No período mais primitivo da Mesopotâmia, os homens dominavam a metalurgia?

12 – Com qual dos metais ou ligas abaixo não produziam suas ferramentas e armas?

a) cobre

b) bronze (liga de cobre e estanho)

c) ferro

d) aço inoxidável

13 – Você viu no tópico 3 a imagem de uma casa na Mesopotâmia. Quais as características que mais chamaram sua atenção.

14 – Cite alguns povos que viveram, em diferentes períodos, na Mesopotâmia.

15 – Como era o nome do chefe religioso, militar e político na sociedade suméria?

 

Gabarito

 

 

Exercício-Debate

 

Monte um grupo de pesquisa, observe partes do Código de Hamurabi, discuta com seus colegas e responda às perguntas abaixo:

  • Olho por olho, dente por dente. Que significa esta frase?

  • Se um arquiteto construísse uma casa e ela desabasse, ele deveria pagar uma indenização ao proprietário. Se, no desabamento, pessoas morressem, o arquiteto ou membros de sua família seriam mortos.

  • Se um soldado fosse aprisionado em uma campanha militar, o templo de sua cidade deveria fazer o máximo de esforços para resgatá-lo.

  • Se alguém furou o olho de um homem livre, fure-se-lhe o olho [...] se furou o olho de um pobre, dar-lhe-á uma libra de prata [...] se furou o olho de um escravo, dará ao proprietário metade do valor do escravo.

  • Se um ladrão não for capturado, o homem roubado declarará diante do deus o bem que perdeu: a cidade ou o governador, sob cuja jurisdição foi cometido o roubo, indeniza-lo-á.

 

  1. Estas são leis muito ou pouco duras?. Justifique.

  2. Estas leis fazem diferença entre as classes sociais ou são iguais para todos?

 

 

Hamurabi e seu código. Observe a escrita cuneiforme.
Hamurabi e seu código. Observe a escrita cuneiforme.

Resposta

 

  1. As leis são muito duras. Nenhum acidente é tolerado para nenhuma classe social. Os tempos em que estas leis vigoraram eram tempos de guerra constante e se exigia o máximo de todos os membros da sociedade.

  2. Todos estão sujeitos à lei, até mesmo os escravos, propriedades de seus senhores, que seriam indenizados. Há uma certa igualdade da lei, pois todos podem ser punidos e há punições específicas por classe social.

 

Hamurabi e a preparação para conquistas.

Império babilônico e sua extensão.
Império babilônico e sua extensão.

Hamurabi prepara cuidadosamente a ascensão da Babilônia a império, conquistando inúmeras cidades. Aos poucos, Hamurabi se impõe e domina cidades rivais: Elam, Assíria, Mari.

 

Hamurabi foi, além de um rei guerreiro, um administrador e um legislador. Dedicou-se a preparar seu exército para as guerras que viriam e anexou à Babilônia toda a Mesopotâmia.

 

Com a morte de Hamurabi, alguns anos mais tarde, a Babilônia foi conquistada pelos cassitas que possuíam uma nova arma de guerra: o cavalo, totalmente desconhecido na Babilônia para uso bélico. Os cassitas governaram a Babilônia por 400 anos, de 1.530 a 1.160 a.C.

 

A hegemonia babilônia em dois momentos.

Cena ilustrativa da corte de Hamurabi.
Cena ilustrativa da corte de Hamurabi.

Primeiro Império Babilônio (1900 a.C.)

 

A primeira dinastia babilônica data de 1900 a.C. Os babilônios são de origem suméria e seu estado era teocrático.

Ao seu mais famoso rei é atribuído o Código de Hamurabi, proveniente dos sumérios, e que foi uma tentativa de organizar o direito numa sociedade dividida em:

 
  1. Homens livres (nobres, religiosos, comerciantes, camponeses);

  2. Escravos.

 

Hamurabi dominou toda a Mesopotâmia e, mais tarde, o império Babilônio foi dominado por outro povo, os cassitas, em 1750 a.C. Inicia-se um período de retrocesso na Mesopotâmia por 600 anos.

 

Torre de Babel
Torre de Babel

O segundo império babilônico

Há um segundo Império Babilônico, entre 614 e 539 a.C., quando a Babilônia se refaz e um grande rei a governa, Nabucodonosor. Este rei governou e submeteu todo o Oriente Próximo, com exceção do Egito.


É importante considerarmos os babilônios como excelentes arquitetos e comerciantes na Antiguidade, tendo construído cidades imensas e opulentas e uma das maravilhas do mundo antigo, os jardins suspensos da Babilônia.

 

Conheça as pesquisas sobre os Jardins da Babilônia.

Idealização dos Jardins da Babilônia.
Idealização dos Jardins da Babilônia.

Exercício-Debate

Pesquisa e discussão

Monte um grupo de discussão de até 3 colegas. Discuta a questão abaixo com seus colegas e encaminhe um texto de 10 linhas justificando sua resposta ao professor.

 

Na Babilônia, o mercador se chamava tamkarum [...] era aquilo que podemos chamar de um homem de negócios. Geria agências no estrangeiro, mantinha o registro preciso de suas transações comerciais, também era banqueiro, prestamista, especulador imobiliário, proprietário de terrenos....

 

O comércio foi a raiz do progresso dos povos da Antiguidade. Um mercador babilônico se assemelha a um comerciante dos dias de hoje?Responda e envie ao seu professor justificando sua resposta.

www.sk-szeged.hu

 

Tópico 4 – Os Assírios - 1.350 a.C.

Os assírios foram inicialmente vassalos dos sumérios e dos babilônios.

Mais tarde, em 1350 a.C., recuperam sua independência e se fortalecem liderados por Sargão I e conquistam todo o vale norte da Mesopotâmia.

Império assírio. Observe sua extensão, incluindo o Egito e toda a região do Oriente Médio.
Império assírio. Observe sua extensão, incluindo o Egito e toda a região do Oriente Médio.

Vamos pensar os povos mesopotâmicos como agricultores, guerreiros e mercadores. Os povos desta região conquistam uns aos outros ao longo de séculos.


No caso dos assírios, sua civilização sucede a dos babilônios que decai e alcançam o auge sob Sargão II (772-705 a.C.), Senaqueribe (705-681 a.C.) e Assurbanipal (669 – 626 a.C.), chegando a incluir todo o mundo civilizado na época.    

 

Aspectos geopolíticos da Mesopotâmia 

 

 

Devemos nos lembrar que esta região entre os rios Tigre e Eufrates é uma planície, sem grandes elevações que sejam defesas naturais. Todas as cidades tinham de montar suas próprias defesas contra invasores: normalmente muralhas.

 

 

Vista da Mesopotâmia às margens do Eufrates.  Observe o padrão de planícies
Vista da Mesopotâmia às margens do Eufrates. Observe o padrão de planícies

O termo “Assírio” significa “passagem”, “passo”, “país de passagem”.

Enquanto os sumérios estavam ao sul, próximos da foz dos rios, e os babilônios estavam na parte média da Mesopotâmia e já tinham conquistado os assírios, num certo momento, no reinado de Hamurabi, os assírios estavam localizados na região média da bacia do Tigre, um ponto de passagem para quem quisesse se deslocar até os sumérios.  

 

Guerra: a principal atividade dos assírios.

Soldado assírio.
Soldado assírio.

Conheça a lógica dos conquistadores mesopotâmicos.

Os assírios desenvolveram um comportamento militar por terem sido inúmeras vezes atacados. Suas principais cidades eram Nínive, Calakh, Arbela e Assur, sendo que Nínive chegou a ter 300.000 habitantes.

 

A atividade principal dos assírios era, portanto, a guerra, embora agricultura, mineração e comércio fossem constantes como nas demais cidades da Mesopotâmia. Com a guerra os assírios traziam mão de obra escrava, além de conseguir saques e tributos pesados dos vencidos.

 

Todos os povos mesopotâmicos precisavam de energia - no caso, força humana ou de animais - para suas obras e agricultura. A guerra a outros impérios era inevitável nesta região.

 

A sociedade assíria e seu império

Os assírios eram guerreiros cruéis e temíveis. Usavam arcos e espadas de ferro, carros e máquinas de assalto militares e iniciam sua expansão no século XIX a.C., atacando em todas as direções. Conquistam a Babilônia, a Suméria e Akkad, e posteriormente cerca de 40 nações e seus reis.

 

No século IX a.C. conquistam a Fenícia, povo de mercadores, nas costas da África, junto ao Mediterrâneo. Conquistam a seguir todo o Oriente Próximo e tratavam os vencidos com requintes de crueldade, condenando-os à morte ou à escravidão.

 

O touro alado, símbolo dos assírios.
O touro alado, símbolo dos assírios.

A classe dominante assíria

A classe dominante era a aristocracia guerreira, seguida dos sacerdotes, comerciantes e artesãos.

 

Organizavam-se em corporações, seguidos dos camponeses livres e operários das cidades e, por último, os escravos.

 

Durante o apogeu, construíram cidades com muralhas que se estendiam por 7,5 Km somente para palácios.

 

A extensão do Império Assírio

O Império Assírio estendeu-se entre os anos 1.820 a 612 a.C.em três fases:

 

  • Antigo Império (1820 a 1375) com a conquista da Babilônia.

  • Médio Império (1.375 – 1.047 a.C.) domínio sobre os sírios, hititas, hebreus e egípcios.

  • Novo Império (882 – 612 a.C.) indo o império do Golfo Pérsico ao Mar Mediterrâneo.

 

Jarra em formato de boi, cerâmica da Mesopotâmia.
Jarra em formato de boi, cerâmica da Mesopotâmia.

O final do Império Assírio

Após a morte do último grande imperador Assurbanipal, ocorreram os seguintes fatos:

> diversas revoltas de povos submetidos ocorreram;

> o império foi invadido pelos citas que provieram da Ásia

> foi invadido, mais tarde, pelos babilônios, sob comando de Nabopalassar,

aliado aos medos de Ciaxares que a eles se uniram e destruíram diversas cidades assírias, conquistando a Assíria completamente.

 

Questões sobre a Mesopotâmia.

Série 4

16 – Na Babilônia, como se faziam as transações comerciais, já que não existiam moedas?

17 – Qual o nome do código que dizia: “olho por olho, dente por dente”. Você poderia entender este código como a justiça da época. Escreva um pouco sobre este código.

18 – Que povo sucedeu os babilônios e construiu cidades com mais de 300.000 habitantes?

19 – Para os trabalhos do campo, qual a principal fonte de energia que era usada na Mesopotâmia?

20 – Que povo mercador foi conquistado pelos assírios e que tinha como característica operar no mar Mediterrâneo.

 

Gabarito

 

O Império Caldeu ou Neobabilônico - Novo Império Babilônico (626 – 539 a.C.)

Os babilônios ressurgem. Quando morre Assurbanipal, o rei assírio Nabopalassar declara-se independente e funda o Novo Império Babilônio, o início da dinastia caldeia.

O mercado de casamentos da Babilônia, no Royal Holloway College - Inglaterra.
O mercado de casamentos da Babilônia, no Royal Holloway College - Inglaterra.
Mapa do Novo Império Babilônio.
Mapa do Novo Império Babilônio.

Num curto espaço de tempo, conquistam novos territórios. Grandes e destemidos guerreiros, extremamente despóticos e cruéis, impingiram grandes impostos aos vencidos e os subjugavam com mão de ferro.

 

Conquistam Jerusalém, a destroem e levam os judeus como cativos para a Babilônia sob Nabucodonosor, seu maior rei. A cidade de Babilônia se transformou num monumento de beleza no mundo antigo.

 

http://scriptures.lds.org/es/biblemaps/map6.jpg

 

 

Sucessão de impérios mesopotâmios em mapa da região.
Sucessão de impérios mesopotâmios em mapa da região.

Exercício-Modelo

 

Considere o texto abaixo:

 

Senaquerib, rei da Assíria, atacou todas as praças fortes de Judá venceu-as. Então, Ezequias, rei de Judá, enviou esta mensagem ao rei da Assíria em Lakish: “Agi mal. Afasta de mim os teus ataques. Submeter-me-ei a tudo o que me impuseres” O rei da Assíria exigiu a Ezequias 300 talentos de prata e 30 talentos de ouro; Ezequias entregou todo o dinheiro que se encontrava no templo de Javé e nos tesouros do palácio real. Foi então que Ezequias tirou o revestimento das portas do santuário de Javé e...entregou-o ao rei da Assíria.”

(Bíblia Sagrada, Segundo livro dos Reis, XVIII, 13-16)

 

Este texto tirado da Bíblia relata um dos modos mais brandos de como os assírios tratavam os vencidos. Podemos afirmar face ao texto acima e demais textos lidos que os assírios usavam o terror como sua principal arma?


Discuta com seus colegas, monte um grupo de pesquisa e escreva uma redação sobre suas pesquisas sobre os assírios, enviando-a a seu professor.

 

Entrar em Ex-Painel 7.

 

Retornar ao Tutorial - História - 6ª Série.

Rev_150214