Unidade 7 - O Egito e a importância do rio Nilo.

Tópico 1 - Os Egípcios (3.200 a.C.).

Há uma frase famosa de Heródoto, famoso historiador grego do século V a.C.: “O Egito é uma dádiva do Nilo”.

Vamos observar como a civilização egípcia vivia em função das cheias do Nilo.

Vamos nos lembrar que o Egito era uma civilização de regadio.


 

Tudo no Egito é função do Nilo. Seu regime de cheias, a extensão do rio Nilo – 1000 km, no sentido norte-sul, com largura de 10 a 20 km – partindo do interior da África para seu delta no Mar Mediterrâneo, é um marco de fertilidade na região.

 

Acompanhe a formação do Egito neste vídeo compartilhado. Vamos visitar o atual e o antigo Egito.

Bacia hidrográfica do rio NIlo - Egito.
Bacia hidrográfica do rio NIlo - Egito.

Um imenso oásis entre desertos.

O rio Nilo é limitado a leste e a oeste pelo deserto. Portanto, o curso do rio Nilo é a região onde a vida é possível, pois as inundações em julho e em outubro fertilizam o solo e o tornam produtivo.

 

1,5 milhões de pessoas e o rio Nilo.

As condições de vida na região do rio Nilo eram tão boas que a população estimada na época do Antigo Império (2700 – 2185 a.C.) era de 1,5 milhão de pessoas e, no apogeu do Novo Império (1550- 1090 a.C.), de 5 milhões de pessoas, uma quantidade bem considerável para os padrões da época, todas concentradas numa única região.

 

Antiguidade – O Egito - Série 1

Ex-Painel 7

 

1 – A civilização egípcia somente foi possível por que razão?

2 – Os egípcios são, como os mesopotâmios, uma civilização de regadio?

3 – O rio Nilo tem quantos quilômetros de extensão e onde desemboca?  Explique.

4 – A localização do rio Nilo e do mar Mediterrâneo facilitou que área de integração dos egípcios com outros povos?

5 – Qual a população do Egito entre 1550 e 1090 a.C.? Qual o impacto desta população no período da Antiguidade?

 

 

Gabarito

Acompanhe este vídeo compartilhado sobre países do Rio Nilo - Egito e Sudão - Parte 1 - Uma viagem na eternidade

Tópico 2 - Organização administrativa e política.

 

Sendo o Egito um estado teocrático, todo o poder estava representado na pessoa do Faraó, que era considerado um deus na terra, um intermediário entre os deuses e os homens, encarregado de perpetuar a ordem e o equilíbrio destas relações entre deuses e homens.

 

Pirãmide de Gisé - Egito.
Pirãmide de Gisé - Egito.

O poder centralizado do Faraó e dos sacerdotes no Egito. 

O faraó escolhia os membros de sua hierarquia, desde nomarcas (uma espécie de governador) até chefes militares e sacerdotes e, pouco a pouco, estas castas foram ficando cada vez mais poderosas. A administração do império era exercida por funcionários públicos.


 Todas as atividades eram exercidas pelo Estado que as controlava: indústrias, agricultura, comércio, sendo a agricultura predominante e estando os camponeses a serviço do estado.

 

Países do Rio Nilo - Egito e Sudão - Parte 2 - Uma viagem na eternidade

Tópico 3 – A religião egípcia.

Osíris e Isis_deuses egípcios.
Osíris e Isis_deuses egípcios.

A religião deixou uma marca predominante em todos os setores da vida egípcia.

 

Arte, arquitetura, filosofia e literatura eram eminentemente ligadas a motivos ou razões religiosas.

 

Até mesmo a hierarquia da sociedade egípcia tinha nos sacerdotes os guardiões da vida e da morte. O próprio Faraó era um símbolo, um representante do deus na terra.

 

 
Múmia de Tuthankamon
Múmia de Tuthankamon

 

De um culto à natureza ao culto à imortalidade

Os motivos religiosos e as lendas indicam que o culto aos deuses era também o culto à natureza, uma indicação do ciclo produtivo.

 

Inicialmente, cada cidade ou região possuía seus deuses. Aos poucos, com a unificação do Egito, houve também a unificação das divindades e a criação de uma hierarquia sagrada.

 

 

Pirâmide de Gisé - Egito
Pirâmide de Gisé - Egito

 

Como surge a mentalidade religiosa egípcia?

As lendas egípcias, especialmente o culto de Osíris, que personificava o ciclo da natureza e as forças criadoras do Nilo, eram exemplo para o egípcio médio.

 

A lenda de Osíris

A lenda de Osíris, traiçoeiramente morto por seu perverso irmão, Set, era o cerne da religião egípcia. Ísis, sua mulher e irmã, sai a procura dos pedaços do corpo de Osíris, os une e, milagrosamente, restitui-lhe a vida. 

 

Uma sociedade voltada para o culto da vida após a morte

A lenda de Osíris representa a inundação do Nilo e a volta à vida das colheitas. Aos poucos esta lenda influencia toda a sociedade, passando a ter uma significação mais profunda, passando a morte de Osíris a ser encarada como uma promessa de vida e glória depois da morte.  



 

 

A imortalidade

A partir daí, os egípcios passaram a considerar a imortalidade como uma dádiva de uma vida voltada às virtudes.

 

 Os egípcios , desta forma, passaram a ser totalmente devotados à vida após a morte, construindo pirâmides, cemitérios suntuosos, fazendo com que todos os aspectos de sua vida fossem religiosos.



 

Uma boa leitura e ótimas imagens!

Tópico 4 - A Escrita Egípcia e seus saberes

Todo o universo egípcio era envolvido pela religião que desempenhou um papel preponderante nesta civilização e influenciou inúmeros povos ao longo dos tempos.

 

Os egípcios desenvolveram a escrita hieroglífica - a escrita dos sacerdotes e nobreza. Possuíam uma escrita – demótica – mais simplificada. Sendo um estado centralizador, ter os registros de todas as transações era de suma importância e a figura dos escribas era extremamente bem considerada. 

 

O progresso egípcio na Antiguidade.

Desenvolveram papiros, feitos de fibras de uma planta abundante no Nilo e que eram usados como superfície para escrever.

 

Possuíam amplos conhecimentos matemáticos,físicos, astronômicos, de geometria, de mumificação e de medicina.

 

Cultuavam seus mortos e os enterravam com amplos rituais descritos no Livro dos Mortos, em sarcófagos. Sua indústria extrativa era muito desenvolvida assim como sua ourivesaria.

 

Possuíam um calendário de 365 dias e construíam pirâmides e imensos templos para cultuar seus deuses.

 

O papel do Egito no contexto do Mediterrâneo é extremamente importante ao longo dos séculos que se seguiram, e que iremos analisar na próxima aula.

 

Aprofunde seus conhecimentos.

Exercícios e debates: olhando o mundo em nossa volta.

Debata com seus colegas, sob orientação de seu professor os temas abaixo. Escolha um tema e faça uma pequena redação de 20 linhas. Entregue ao seu professor ou envie por e-mail.

 

  1. Seria correto dizermos que o Mar Mediterrâneo foi um cenário privilegiado tanto no período da Antiguidade, quanto na Idade Média (476 – 1453) e Moderna (1453 – 1789)? Justifique sua resposta.

  2. O ambiente físico da Mesopotâmia, tanto o regime de cheias dos rios quanto a região de planícies e as áreas desérticas tiveram uma influência fundamental nos impérios da Antiguidade. Reflita sobre esta declaração e cite algumas razões para justificar o modo de vida das populações e o grande número de impérios que ali surgiram ao longo da Antiguidade.

  3. Quais as principais fontes de energia da Antiguidade e qual a relação delas para justificar guerras de conquista na região?

  4. Entre os povos mesopotâmicos, qual o povo que se tornou conhecido como navegador e montou feitorias em todo o Mediterrâneo e em algumas áreas do Atlântico? Qual a peculiaridade deste povo?

  5. A que podemos atribuir a alta densidade populacional do Egito no período do Antigo e Novo Império? 

 

Música e imagens da Mesopotâmia antiga.

Enviado los 26/12/2011 

Sumérios viveram ao sul do Iraque entre os grandes rios Eufrates e Tigre, onde a primeira civilização foi fundada na história. Grandes invenções tais como a escrita, a roda, a agricultura irrigada, a astronomia, o Zodíaco, e muitas mais vieram dos sumérios. No inglês palavra "cerveja" é uma palavra suméria como eram as primeiras pessoas conhecidas para criar a bebida cerveja. Eles foram as primeiras pessoas a escrever a primeira expressão da liberdade e da liberdade "Ama-Gi" O que significa deixá-los voltar para suas mães (Os escravos). Abraão era de consumidor de cerveja e você pode ir visitar a casa Abraham, que está localizada ao lado do zigurate perto da cidade de Al-Nassariyah, ao sul de Bagdá. 

 

Compilações da primeira metade do vídeo são fotos sumérias e algumas fotos da antiga Babilônia e, no final, algumas fotos modernas do Iraque. 

Categoria 

Música 

LICENÇA 

LICENÇA Padrão fazer YouTube

Entrar em Ex-Painel 7

 

Retornar ao Tutorial - História - 6ª Série.

Rev_160214